Fale Conosco
17 3301-3901

» Notícias

SINISTRO

A palavra sinistro, do latim sinister, significa adverso, inimigo, contrário, nocivo, funesto e infeliz. Durante muitos séculos, vigorou somente o seguro marítimo onde os riscos cobertos têm sempre um efeito nocivo e adverso para a navegação. A palavra sinistro exprimia, pois, com fidelidade a ocorrência dos fatos previstos.

Com a expansão da atividade seguradora para os riscos terrestre e os de pessoa, surgiram coberturas de eventos que nem sempre importavam num acontecimento infeliz ou num infortúnio. O seguro de vida (sobrevivência)ou o de educação de um filho são exemplos de fatos auspiciosos para o segurado.

O vocábulo adquiriu uma significação diferente na técnica de seguro. Sinistro é apenas a realização do acontecimento previsto no contrato, independentemente de suas consequências. Enquanto não ocorre, o risco é evento incerto, seja quanto a sua realização, seja enquanto ao tempo de sua ocorrência.

Quando deixa de ser uma incerteza para transformar-se numa realidade fática muda de nome; passa a denominar-se sinistro.

O sinistro efetiva a obrigação do segurador. Se o seguro de dano, a prestação que antes era condicional, muda de natureza, torna-se certa; se o seguro é de vida, desaparece a incerteza da época da prestação que passa ser exigida, desde o momento do sinistro. Em suma, a ocorrência do sinistro importa para o segurador no pagamento da indenização ou da verba prevista nos seguros de pessoa.

 O segurador precisa, então, ser avisado da ocorrência, não só para providenciar o cumprimento de sua obrigação, como para tomar as medidas que forem necessárias à proteção de seus interesses.

Fonte: ALVIM Pedro. O Contrato de Seguro. Sinistro. 3. Ed. Rio Janeiro: Forense, 2001. p. 393 - 399

17 3301-3901 - contato@mhsa.com.br
Avenida Lino José de Seixas, 1171
São José do Rio Preto - SP
Marcelo Henrique - Sociedade de Advogados. Todos os direitos reservados.